Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Você me ajudou porque sou DeMolay?

Texto adaptado : Você me ajudou por eu seu Maçom ? (autor desconhecido) . Algumas adaptações foram feitas para se adequar ao cotidiano dos jovens. Basicamente tudo foi mudado, apenas a ideia ficou mantida.



Estava eu, viajando para fazer aquele vestibular que tanto me tirou o sono, e tanta dores de cabeça foram atribuída a ele, mas claro, era meu futuro em jogo.


Foi um passeio em tanto, era quase 800 km de distância até chegar lá, então aproveitava e dava aquela revisada na matéria.


Aquele ônibus fazia muitas paradas em várias cidades, aquele conhecido como “cata-loco”, não pode ver uma entrada de cidade que já vai parando. E foi em uma dessas que meu pesadelo começou.


Cansado de tanto ler, cochilei um pouco, um pouco que foi o suficiente para perder a cidade que eu iria ficar e fazer meu vestibular, e dormir tempo suficiente da próxima parada demorar, ficando cada vez mais longe da onde estaria meu possível futuro.


Não sabia mais o que pensar, já escutei a bronca que iria levar de minha mãe, e a decepção do meu pai, que tanto me apoio e torceu por mim, sem falar nas gozações que meus amigos iram fazer de mim! Pronto, sou um fracassado.


Chegando no destino final, não sabendo o que fazer sentei em um banco e lá fiquei alguns longos minutos em silêncio, sem saber o que fazer, apenas respirando.


Cansado de ficar sentado, fui a uma lanchonete do lado da rodoviária, chegando perto tive uma surpresa muito estranha e que me chamou atenção, escutei dois garotos conversando, mas eram certas palavras que eu só tinha escutado em algum lugar, mesmo sendo até de certa forma comum em nossa língua, mas que jovens de hoje em dia alem de não conhecê-las, não sabem o que significam. Isso só poderia ser alguma coisa, eles eram DeMolay’s.


Esperei um momento certo para que eles pudessem me reconhecer como DeMolay, até aquele momento tinha esquecido do vestibular, estava na expectativa de ter encontrado alguma solução. Dito e feito, um dos garotos veio em minha direção e logo soltou um “Olá Irmão, precisa de alguma coisa?”.


Pronto, sabia que estaria amparado, então tratei de contar o que tinha acontecido de tudo o que tinha dado de errado e como eu tinha estragado meu futuro. Mas a cada dia, aprendemos uma lição nova, não importa o quanto agente acha que somos experientes, então ele me disse: - Calma irmão, você está comigo, tudo vai dar certo, vamos aproveitar que é amanhã e você conhece a minha cidade e o resto dos irmãos, amanhã você estará selando sua vida, confie em mim.


Conheci o resto dos irmãos da cidade, fui aos pontos turísticos e paramos em uma praça para conversar, foi uma tarde agradável, e que me deixou muito tranquilo . De noite aquele irmão me ofereceu para dormir em sua casa, mesmo me conhecendo apenas por um dia. Não tinha onde ficar, então aceitei o convite.


Conheci seus pais que me trataram como se fosse aquele primo que vem visitar uma vez por ano, sempre bem tratado, matando a saudade, conversando sobre a vida, família, futuro, coisas que só uma família sabe fazer.


Dormi tranquilamente, nem estava mais nervoso por causa do vestibular, estava maravilhado com a confiança que eles me deram por eu ser um DeMolay, e isso me encheu de orgulho e felicidade. Dando a hora de acordar, tomei um banho, coloquei a roupa da sorte, sim, tinha minhas superstições também, e me deparei com uma mesa de café da manhã enorme, cheia de frutas, pães, bolos entre outras coisas, e um cartaz pequeno me desejando sorte, como não ficar feliz com uma demonstração de afeto desse.


Após tudo isso, esse irmão me levou de carro até a cidade onde iria fazer o vestibular, que era até um pouco longe, foram 2 horas de conversa sobre futebol, Ordem DeMolay, e claro, mulheres também! Chegando lá me despedi desse irmão, agradecendo ele por tudo o que ele fez por mim nessa jornada inesquecível.


Mas antes de ele ir embora, eu perguntei para ele uma coisa que ficou em minha cabeça, “você me ajudou porque sou um DeMolay?”, e a resposta que eu tive mudou muitos pensamentos que eu tinha e que hoje, formado na mesma universidade que prestei aquele vestibular tento levar para minha vida, e o que ele disse? Ele disse, “eu te ajudei porque EU sou DeMolay”



4 comentários:

Lange disse...

Muito bom este texto, muito motivante. Obrigado

Victor disse...

*-*...vai ganhar do VH

Leonardo disse...

simplismente perfeito cara!
abrass"

Edorass disse...

Grande texto irmão!